top of page
  • Instagram
Home
Home
Chama AXE Final.png
My project (4).png

Wed Jun 5

6-9 PM

CBPSF Academy Belmont,

409A Old County Rd Belmont.

Day One
Game Night & Welcome Dinner

SCHEDULE
Screenshot 2024-06-05 at 2.09.35 PM.png
POETRY

Poesia by Mestre Itaborá

1. Tumbeiro (2019) O navio que me trouxe Não me leva de volta não Não me leva de volta não Liberdade chegou oo… Capoeira expressão O navio que me trouxe Não me leva de volta não Não me leva de volta não Liberdade chegou oo… Capoeira expressão E nessa longa jornada No tumbeiro eu vim Sou Malê, Balaiada, Sou Quilômbo sem fim O navio que me trouxe Não me leva de volta não Não me leva de volta não Liberdade chegou oo… Capoeira expressão E no porão do navio Sofrimento e dor No engenho de cana A chibata do senhor O navio que me trouxe Não me leva de volta não Não me leva de volta não Liberdade chegou oo… Capoeira expressão Os Soba no limbambo Trouxe os homi amarrado Para o Cais do Valongo Para ser leiloado O navio que me trouxe Não me leva de volta não Não me leva de volta não Liberdade chegou oo… Capoeira expressão Capoeira ajuda E ampara o irmão Eu não volto pra Angola Dentro deste porão O navio que me trouxe Não me leva de volta não Não me leva de volta não Liberdade chegou oo… Capoeira expressão A luta continua Não podemos parar Capoeira resiste E eu não vou me entregar O navio que me trouxe Não me leva de volta não Não me leva de volta não Liberdade chegou oo… Capoeira expressão

2. Heranças (2018) Vim da Guiné, eu vim De Moçambique eu vim Eu vim do Côngo eu vim Luanda Vim da Guiné, eu vim De Moçambique eu vim Eu vim do Côngo eu vim Luanda Sou Capoeira carrego o meu berimbau Venho de longe, venho com meu ancestral Vim da Guiné, eu vim De Moçambique eu vim Eu vim do Côngo eu vim Luanda O Africano venho contra a sua vontade A escravidão: um ato de maldade Vim da Guiné, eu vim De Moçambique eu vim Eu vim do Côngo eu vim Luanda Ketú, Angola é Nagô, é Ijexá Bate o tambô que o xirê vai começa Vim da Guiné, eu vim De Moçambique eu vim Eu vim do Côngo eu vim Luanda Roda na Praça no domingo é alegria Gunga dobrando do Mestre Ananias Vim da Guiné, eu vim De Moçambique eu vim Eu vim do Côngo eu vim Luanda Mãe Capoeira é raíz, é tradição O mundo inteiro fazendo vadiação Vim da Guiné, eu vim De Moçambique eu vim Eu vim do Côngo eu vim Luanda

3. No clarão da lua (2023) No clarão da lua, no brilho do sol Ele vei de longe, mas não veio só No clarão da lua, no brilho do sol Ele vei de longe, mas não veio só E ele trouxe o batuque O samba e o jongo, Também trouxe o côngo pro maculêlê Ele trouxe a fé no seu candomblé Pra enchê de axé O nosso ilê No clarão da lua, no brilho do sol Ele vei de longe, mas não veio só E na bagagem o tambô pra lutar contra a dor E todo o horror da escravidão Nêgro é fundamento, afoxé, barravento Na senzala o lamento. Cante a louvação No clarão da lua, no brilho do sol Ele vei de longe, mas não veio só E no balanço da ginga Ele faz a catimba E quebra a mandinga com o seu patuá Abre a roda malungo, no toque do urucungo Sou Angola kimbundo Lá lá í lá í lá No clarão da lua, no brilho do sol Ele vei de longe, mas não veio só

4. Recôncavo (2019) Voce falou Que conhece a capoeira Que jogou lá na Ribeira, Itapoān, Abaeté Mas eu pergunto, Se tú foi no Cais Dourado Lá na rampa do mercado E viu Totonho de Maré Voce falou Que conhece a capoeira Que jogou lá na Ribeira, Itapoān, Abaeté Mas eu pergunto, Se tú foi no Cais Dourado Lá na rampa do mercado E viu Totonho de Maré Os batuqueiro Com sua simplicidade Eram homens de verdade Da cultura guardião Seu Zacarias, seu Noronha, Tiburcinho Bahia é mais que Pelourinho É terra de tradição Voce falou Que conhece a capoeira Que jogou lá na Ribeira, Itapoān, Abaeté Mas eu pergunto, Se tú foi no Cais Dourado Lá na rampa do mercado E viu Totonho de Maré Maragogipe, Muritiba, São Felipe, Subaé também tem

5. Deixe o cantador canta Deixa o berimbau toca Deixa o cantador canta Deixa eu ouvir um lamento O toque é São Bento Louvação de Angola Deixa o berimbau toca Deixa o cantador canta Deixa eu ouvir um lamento O toque é São Bento Louvação de Angola Capoeira me levou Para o mundo conhecer Hoje eu só tenho amigo E longe do perigo Quero agradecer Deixa o berimbau toca Deixa o cantador canta Deixa eu ouvir um lamento O toque é São Bento Louvação de Angola Eu vou dar a volta ao mundo Para ouvir o mandingueiro Capoeira me traz emoção Alegria, paixão, amor verdadeiro Deixa o berimbau toca Deixa o cantador canta Deixa eu ouvir um lamento O toque é São Bento Louvação de Angola Abaixô no berimbau Ritual da louvação O nêgro faz finta e negaça Vadiá se entrelaça Desenrola no chão Deixa o berimbau toca Deixa o cantador canta Deixa eu ouvir um lamento O toque é São Bento Louvação de Angola Eu sou livre como o vento Canto amor e alegria Iáiá venha comigo Nesse caminho eu sigo Capoeira me guia Deixa o berimbau toca Deixa o cantador canta Deixa eu ouvir um lamento O toque é São Bento Louvação de Angola

6. Moenda Ôooo lá lá í lá lá í lá Ôooo lá lá í lá lá í lá Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Eram reis, eram raínhas Um povo nobre e de luz Escravizados nos engenhos Pelo sinal da santa cruz Ôooo lá lá í lá lá í lá Ôooo lá lá í lá lá í lá Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda A moenda era o terror Dia e noite sem parar Chibata, sangue e suor Pro sinhôzinho enricá Ôooo lá lá í lá lá í lá Ôooo lá lá í lá lá í lá Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Sinhôzinho então dizia Pega o nêgo fujão Leva pra boca da fornalha Hoje ele perde a mão Ôooo lá lá í lá lá í lá Ôooo lá lá í lá lá í lá Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Mas raça negra é raça forte Que não pede clemência O rufar dos seus tambô É a sua resistência Ôooo lá lá í lá lá í lá Ôooo lá lá í lá lá í lá Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda Sóca o pilão roda a moenda Era assim lá na fazenda

7. Chama o axé Vamos chamar o axé Vamos trazer dendê Vamos tocar berimbau Vamos fazer cangerê Vamos chamar o axé Vamos trazer dendê Vamos tocar berimbau Vamos fazer cangerê Não esqueça de olhar pro passado Aprender do legado que o negro deixou Capoeira arte que ilumina Virou nossa sina, a vida mudou Vamos chamar o axé Vamos trazer dendê Vamos tocar berimbau Vamos fazer cangerê Pastinha sempre dizia Capoeira é cultura, filosofia Aprenda a cuidar dessa arte Que cuida de você todos os dias Vamos chamar o axé Vamos trazer dendê Vamos tocar berimbau Vamos fazer cangerê Capoeira é jôgo não é briga Muito menos intriga pra nos separar O toque do berimbau Chamada ancestral pra conectar Vamos chamar o axé Vamos trazer dendê Vamos tocar berimbau Vamos fazer cangerê

8. Domingueira Hoje eu não corto cana Vou botar minha domingueira Tem samba tem jongo, tem lundu, batuque Tem roda de capoeira Hoje eu não corto cana Vou botar minha domingueira Tem samba tem jongo, tem lundu, batuque Tem roda de capoeira Tava na beira do cais, Fazendo vadiação Ví Totonho de Maré, ví Traíra, Waldemar A Bahia é tradição Hoje eu não corto cana Vou botar minha domingueira Tem samba tem jongo, tem lundu, batuque Tem roda de capoeira E eu vou no Gantois Pedi benção a Menininha Vou pedir agô, vou bate tambô Vou entrar na Avaninha Hoje eu não corto cana Vou botar minha domingueira Tem samba tem jongo, tem lundu, batuque Tem roda de capoeira Eu fui ver o mestre Nani Lá na terra da garôa Ví mestre Joel Até tirei o chapéu quando ví o mestre Môa Hoje eu não corto cana Vou botar minha domingueira Tem samba tem jongo, tem lundu, batuque Tem roda de capoeira No meu Rio de Janeiro O subúrbio é tradição Touro lá na Penha E em lá em Caxias, Russo é o guardião Hoje eu não corto cana Vou botar minha domingueira Tem samba tem jongo, tem lundu, batuque Tem roda de capoeira

9. Leva leva eu Leva leva leva eu Deixa o gunga me levá Leva leva eu Nas voltas que o mundo dá Leva leva leva eu Deixa o gunga me levá Leva leva eu Nas voltas que o mundo dá Na volta que o mundo deu Na volta que o mundo dá Perguntei Mestre Coreba Se Aidé inda vai voltá Fuja prô Camugerê Ela inda mora lá Leva leva leva eu Deixa o gunga me levá Leva leva eu Nas voltas que o mundo dá Eu pedí a seu Casquinha Prá me dá um patuá Êle então me respondeu Vá na Bahia prepará E não esqueça de leva As flôres de Iemanjá Leva leva leva eu Deixa o gunga me levá Leva leva eu Nas voltas que o mundo dá Me leve prá Pernambuco Para ouví mestre Barrão Lá na Casa da Cultura Êle joga e faz canção Sobe a serra o cangaceiro Desce a ladeira Lampião Leva leva leva eu Deixa o gunga me levá Leva leva eu Nas voltas que o mundo dá Me leve pro Cais Dourado Famosas rodas da Bahia Me leve pra ver seu Bimba Aberrê e seu Pastinha Me leve pra Waldemar Para ouvir uma ladaínha Leva leva leva eu Deixa o gunga me levá Leva leva eu Nas voltas que o mundo dá

10. Juntos Na Ginga Chega prá tocá Chega prá jogá E você quiéé Todos > BOM CAPOEIRA Vem prá cá jogá Vem trazê dendê Vem vem vem Vem trazê dendê Vem vem vem Vem trazê dendê Juntos nessa ginga Com a nossa comunidade Cada roda é Todos > O NOSSO ENCONTRO Cada jôgo eu faço Sim uma amizade Vem vem vem Vem trazê dendê Vem vem vem Vem trazê dendê Quando eu toco o berimbau Quando eu canto uma canção O meu coração Todos > É ALEGRIA Capoeira sempre no meu dia a dia Vem vem vem Vem trazê dendê Vem vem vem Vem trazê dendê Capoeira é prá todos Sem fronteira ou divisão Hoje o mundo inteiro Todos > JUNTOS NA GINGA Vem prá cá brincá Vem fazê mandinga Vem vem vem Vem trazê dendê Vem vem vem Vem trazê dendê

11. Agradeço a Capoeira Agradeço a Capoeira Todo o dia Vou gingando pelo mundo Só alegria Agradeço a Capoeira Todo o dia Vou gingando pelo mundo Só alegria Os amigos que ela deu O que eu aprendí Se não fosse a Capoeira Eu não tava aqui Agradeço a Capoeira Todo o dia Vou gingando pelo mundo Só alegria E quando eu chego na roda Ouço berimbau tocando Várias raças e culturas Se misturando Agradeço a Capoeira Todo o dia Vou gingando pelo mundo Só alegria Ela me ajuda a resistir Não posso parar Na Cadência da minha ginga Eu chego la Agradeço a Capoeira Todo o dia Vou gingando pelo mundo Só alegria Já cantei paranauê Lá lá í lêlê Tim tim lá vai viola Camugerê Agradeço a Capoeira Todo o dia Vou gingando pelo mundo Só alegria

12. A Maré Me Leva A maré me leva nesse balanço A maré me leva Nesse balanço eu vou A maré me leva nesse balanço A maré me leva Nesse balanço eu vou A maré me leva Para as rodas da Bahia A maré me leva Pra sentir toda a magia A maré me leva nesse balanço A maré me leva Nesse balanço eu vou Camafeu lá no Mercado Deixô história e tradição Na Liberdade o legado Do Famoso Barracão A maré me leva nesse balanço A maré me leva Nesse balanço eu vou Waldemar no Barracão Comandava o ritual Seu Traíra e seu Bugalho Maestro dos berimbau A maré me leva nesse balanço A maré me leva Nesse balanço eu vou

CORRIDO #1 Vim aqui prá vê você Vim aquí prá vê você Vim aqui prá vê você Vim aquí prá vê você Oi como tá como passô Como vai você

CORRIDO #2 Ê marinheiro Deixa a maré te levá Deixa a maré te levá marinheiro Deixa a maré te levá

CORRIDO #3 Pisa devagar Pisa devarinho Pisa devagar Pra não pisá no espinho

PHOTOS

WELCOME

Welcome visitors to your site with a short, engaging introduction. Double click to edit and add your own text.

bottom of page